- PUBLICIDADE -

Error: Embedded data could not be displayed.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

5 alimentos que pioram a ansiedade

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Se você sofre com ansiedade, é bom evitar estes cinco alimentos.

Quem acompanha o Cura pela Natureza já deve ter lido aqui matérias sobre ansiedade e depressão: o que é, sintomas, tratamento, prevenção.

É que o assunto é mesmo sério: segundo a Associação de Ansiedade e Depressão da América, cerca de 40 milhões de americanos sofrem de ansiedade em um determinado momento.

Já o Brasil, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), tem o maior número de pessoas ansiosas do mundo: 18,6 milhões de brasileiros (9,3% da população) convivem com o transtorno.

A ansiedade acontece por uma série de fatores como genética, meio ambiente, química cerebral, personalidade e estilo de vida. 

Mas novas pesquisas mostram que os alimentos que comemos também podem aumentar nossa ansiedade. 

Cientistas descobriram que cerca de 90% da serotonina do corpo é produzida no intestino.

E baixos níveis de serotonina no organismo têm sido associados a distúrbios como ansiedade, depressão, esquizofrenia e até mesmo autismo.

Pesquisadores também descobriram que certas bactérias do intestino – as ruins – podem levar a um aumento da resposta ao medo, o que aumenta a ansiedade. 

Para evitar os alimentos que causam ansiedade, é preciso saber quais são eles: 

Álcool

O álcool não só pode causar danos no fígado e no cérebro, mas pode perturbar o equilíbrio das bactérias no seu intestino.

Como dissemos acima, as bactérias intestinais ruins podem levar ao aumento dos sentimentos de ansiedade devido a alterações nos neurotransmissores.

E mais: quando os efeitos sedativos do álcool desaparecem, os níveis de insulina no corpo aumentam, o que pode causar inquietação, ansiedade e irritabilidade.

Cafeína

A maioria das pessoas sabe que a cafeína é um estimulante; mas ela pode aumentar a ansiedade naqueles sensíveis a ela.

Por exemplo, depois de duas ou três xícaras, você pode notar seu coração acelerado, suas mãos suando e sua mente agitada.

 Tenha em mente que chá, chocolate e muitas bebidas energéticas contêm cafeína também. 

 Açúcar

. Pesquisadores descobriram que comer quantidades excessivas de açúcar pode aumentar o risco de desenvolver ansiedade, depressão, dependência e problemas de memória.

O açúcar libera o equilíbrio das bactérias intestinais, o que pode causar supercrescimento de cândida, inchaço e outros problemas digestivos. 

 Glúten

 O único tratamento para a doença celíaca até agora é uma dieta totalmente livre de glúten.

Existem mais de 300 sintomas da doença celíaca, porém os mais comuns incluem ansiedade, depressão, dores de cabeça, fadiga e problemas gastrointestinais.

De acordo com estudos, o glúten pode causar ansiedade e depressão em pacientes com sensibilidade e ele.

Laticínios

Para pessoas com intolerância à lactose, consumir leite e derivado pode causar inflamação e irritação no revestimento do intestino.

A inflamação aumentada faz com que os sistemas imunológico e nervoso reajam negativamente, o que pode levar a sentimentos de ansiedade. 

Agora saiba quais alimentos ajudam a combater a ansiedade:

  • Peixes gordurosos, como salmão (os ácidos graxos ômega-3 ajudam a reduzir a ansiedade e promovem clareza mental)
  • Chocolate escuro
  • Frutas e vegetais frescos
  • Temperos como açafrão-da-terra
  • Iogurte grego e outros alimentos fermentados, como chucrute
  • Ervas como camomila e lavanda
  • Nozes e sementes

Uma dieta melhor pode fazer maravilhas pela sua saúde física e mental.

Mas, para se livrar da ansiedade, é necessária uma combinação de mudança de pensamentos, apoio da família e/ou de terapeutas.

Durma bastante e reserve tempo suficiente para se cuidar.