Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram

4 passos para um cérebro mais jovem e inteligente, qualquer que seja a sua idade

Você quer ter um cérebro mais jovem e inteligente?

Pois olha só: evidências científicas sugerem que o declínio de memória pode ser retardado e até mesmo revertido com a adoção de alguns hábitos de vida saudáveis.

E são justamente nossas habilidades de raciocínio e de planejamento que nos ajudam a criar e manter hábitos de vida saudáveis ​​para proteger nosso corpo e mente.

À medida que envelhecemos, as células cerebrais que normalmente combatem a infecção e reparam o tecido começam a atacar as células cerebrais saudáveis.

Isso causa inflamação e pode levar a deficits cognitivos e doenças.
 
Mas calma: adotar hábitos de vida saudáveis ​​e anti-inflamatórios, como comer peixe, ter uma boa noite de sono e fazer exercícios físicos, pode retardar e até reverter o processo.

O Estudo MacArthur de Envelhecimento Bem-Sucedido, da Fundação MacArthur, mostrou que, em média, fatores não genéticos são mais importantes que a genética na determinação de quão bem e por quanto tempo vivemos.

Se você está curioso, preste atenção às quatro dicas abaixo que vão ajudar a manter seu cérebro mais jovem e mais inteligente.

1. Atividade física

Você não precisa se tornar um triatleta para viver melhor por mais tempo – 20 minutos de caminhada rápida diária reduzirá seu risco de demência e melhorará sua saúde geral.

Os exercícios estimulam as endorfinas, que elevam o humor.

2. Exercício mental

Disputar jogos, ler, socializar e viajar ativam as células cerebrais.

Embora os smartphones e a nova tecnologia frequentemente nos distraiam, certos jogos cerebrais estimulam as habilidades de multitarefa e de resolução de problemas, e a pesquisa on-line pode ativar os circuitos neurais.

Também podemos treinar nossos cérebros usando métodos de memória para compensar o esquecimento diário.

Esses métodos podem nos ajudar a concentrar a atenção e usar imagens e associações mentais para tornar as informações significativas e memoráveis.

3. Gerenciamento de estresse

O estresse reduz os centros de memória do cérebro, e o cortisol, o hormônio do estresse, prejudica temporariamente a memória.

No entanto, meditação, ioga, tai chi e outros métodos de relaxamento podem reverter o estresse e melhorar o humor e a memória.

A meditação até mesmo reconfigura o cérebro e melhora as medidas do comprimento dos cromossomos (capa protetora), que prevê uma expectativa de vida mais longa.

Passar tempo com os amigos e ter uma boa noite de sono também reduzm o estresse.

Cura pela Natureza

CURA PELA NATUREZA – LEIA AQUI AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

4. Dieta saudável

A obesidade da meia-idade aumenta o risco de demência no final da vida.

As pessoas obesas que perdem peso experimentam melhorias de memória significativas e duradouras logo depois de apenas 12 semanas.

Gorduras ômega 3 de peixe e castanhas combatem a inflamação associada à neurodegeneração.

Já frutas e vegetais combatem o estresse oxidativo relacionado à idade que causa desgaste nas células cerebrais.

Você pode proteger seu cérebro evitando batata frita, biscoitos e outros alimentos processados ​​que aumentam o risco de diabetes, o que dobra a chance de demência.

Vários estudos sugeriram que o álcool e a cafeína com moderação levam a uma melhor saúde cerebral.

Este blog de notícias sobre tratamentos naturais não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on telegram
Share on email

DEIXE SEU COMENTÁRIO