PUBLICIDADE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

12 causas de mau odor na região íntima das mulheres e como evitar

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Conheça quais são as 12 causas mais comuns do mau odor na região íntima e como tratar esse problema tão desagradável.

O mau odor na região íntima, sem dúvida, é um problema muito constrangedor para as mulheres.

Por isso, pode causar até mesmo vergonha de procurar um ginecologista para tratar. 

No entanto, odores como esses podem indicar a presença de possíveis doenças, como infecções vaginais e candidíase.

Mas nem sempre o mau odor está ali por causa de doenças.

Hábitos relacionados à higiene, roupas usadas no dia a dia, e algumas substâncias químicas, que estão presentes nos produtos de higiene íntima, podem causar esse problema também.

Por isso, trouxemos aqui 12 das principais causas de mau odor na região íntima.

Confira!

12 causas de mau odor na região íntima

Esmegma

O esmegma é um termo que vem do grego e significa “sebo”.

Nas regiões íntimas, o esmegma surge da combinação entre células epiteliais esfoliadas e a gordura e, na maioria das vezes, começa a se acumular ao redor do clitóris e na região das dobras dos pequenos lábios.

Para evitar que o esmegma gere mau cheiro, os especialistas recomendam estar sempre fazendo uma limpeza periódica do esmegma que vai se acumulando.

Higiene Insuficiente

Como você já deve imaginar, a higiene insuficiente na região íntima é um dos principais fatores que geram mau odor na região íntima.

Durante o dia, é normal que se acumulem suor e secreções nessa área do corpo.

Dessa forma, se não higienizarmos da forma correta, pode acabar causando coceira e outras doenças.

Para evitar que isso aconteça, é importante lavar todas as dobras com bastante cuidado durante o banho, com um sabonete neutro e sem cheiro.

Higiene Excessiva

Da mesma forma que a falta de higiene causa mau cheiro, a higiene excessiva também pode causar.

Existe uma razão para haver pelos e secreções nessa região: eles auxiliam a protegê-la de fungos e bactérias.

Portanto, se você lava muito a região, a tendência é que essa proteção não seja eficiente.

O ideal é fazer a higienização normal durante o banho e apenas duas vezes por dia, no máximo.

Calça justa

Utilizar calças e shorts com tecidos muitos justos acaba impedindo a respiração dessa região.

Dessa forma, facilita o surgimento de fungos e de bactérias que promovem o mau cheiro e, até mesmo, de doenças mais sérias.

Sendo assim, para evitar, procure utilizar peças mais soltinhas e feitas de algodão.

Roupa Sintética

As roupas de tecidos sintéticos dificultam ainda mais a respiração. Afinal de contas, as fibras do material são muito juntinhas, e a passagem de ar é mínima.

Por isso, além de evitar as roupas muito justas, evite usar tecidos sintéticos também, e opte pelas opções em algodão!

Sabonete inadequado

Os sabonetes que prometem limpar excessivamente a região íntima, podem causar irritações! Por isso, opte sempre por utilizar sabonetes com PH neutro e água morna, apenas.

Evite sabonetes muito perfumados e coloridos, pois eles podem conter vários produtos químicos, que acabam gerando corrimento e mau cheiro.

Duchas Vaginais

Você costuma lavar o canal vaginal?

Essa é uma prática arriscada, especialmente se for frequente.

As duchas vaginais alteram toda a região e podem causar microlesões, alterar o equilíbrio das bactérias saudáveis presentes na vagina e, então, ocasionar o mau odor na região íntima.

Para evitar que isso ocorra, faça a higienização apenas na parte de fora, pois a própria vagina consegue se autorregular.

Protetores diários com plástico

Muitas mulheres gostam de usar protetores diários com frequência, mas isso não é indicado.

Isso porque o produto, por ser de plástico, abafa muito a região, o que pode resultar no mau odor.

Transpiração excessiva

Se a sua região íntima transpira excessivamente, essa pode ser a casa do mau cheiro.

Uma forma de evitar que isso ocorra é trocar as peças íntimas com frequência e dar preferência para aquelas que possuem tecidos frescos de algodão.

Perda de urina

A perda de urina é um problema que afeta bastante o odor da região.

O mais importante é procurar um profissional para investigar a causa desses escapes.

Além disso, para evitar o mau cheiro, procure sempre secar a região, e trocar a calcinha molhada após os escapes.

Bromidrose

A bromidrose é o nome dado ao mau cheiro desagradável que pode afetar algumas regiões do corpo, incluindo o mau odor na região íntima.

Ela é causada por um desequilíbrio que ocorre entre as bactérias da nossa pele e pelas secreções que o nosso corpo produz.

Quem apresenta esse problema nota um mau odor corporal persistente, mesmo que a higiene seja feita da forma correta.

A boa notícia é que ela tem cura!

Para isso, é importante consultar um profissional para avaliar e iniciar o tratamento correto.

Gardnerella

A Gardnerella vaginalis e a Mobiluncus são duas bactérias características da região vaginal.

Mas, quando elas começam a se multiplicar de forma exagerada, elas podem causar a vaginose bacteriana, uma infecção que possui como característica um corrimento branco-acinzentado e com cheiro bem forte.

Para tratar, é necessário utilizar procurar um especialista para que ele prescreva a medicação necessária.

Mais Lidas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade.