PUBLICIDADE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

12 benefícios de tomar água de alho todos os dias em jejum

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Tomar água de alho em jejum vai ajudar você a ter uma saúde mais equilibrada. Mas é preciso fazer a receita da forma certa.

O alho é muito consumido como tempero na gastronomia, mas também, há muitos anos, é utilizado como remédio natural para diversas doenças.

Inclusive, já foi comprovado cientificamente que ele possui uma grande quantidade de propriedades curativas.

O alho é rico em alicina, princípio ativo que é responsável por suas propriedades medicinais.

Um estudo da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, concluiu que o alho é um potente antibiótico natural e antiviral.

Ele também possui quantidades significativas de nutrientes, como:

  • Vitaminas A, B1, B6, C, E
  • Baixo teor de calorias
  • Enxofre
  • Cálcio
  • Cobre
  • Ferro
  • Fósforo
  • Manganês
  • Selênio
  • Fibras

Dada a diversidade de substâncias presentes nesse pequeno alimento, o alho também é um excelente antisséptico, antimicrobiano, antifúngico e anti-inflamatório.

Porém, para que se possa aproveitar melhor seus benefícios, é necessário consumi-lo cru, pois quando cozido perde grande parte dos nutrientes.

Por isso, uma forma de aproveitar todas essas vantagens é através da água de alho em jejum.

Se você seguir este tratamento, da forma indicada, poderá obter os seguintes resultados em sua saúde:

Previne infecções e resfriados

A água de alho ajuda a aliviar os sintomas de gripes, resfriados e outras infecções, pois aumenta a imunidade.

Isso se deve ao seu poder antibiótico, antiviral, propriedades anti-inflamatórias, vitaminas, principalmente a C, e minerais.

Quando consumido em jejum, o organismo está mais apto para processar os elementos curativos do alho.

Desse modo, elimina com mais facilidade os vírus e bactérias que estão expostos ao acordarmos.

Além disso, as propriedades expectorantes e antissépticas estimulam as funções respiratórias.

Reduz os níveis de colesterol

Devido à alicina, que  têm efeito hipotensor, antioxidante e hipolipemiante, o consumo de alho ajuda a diminuir a formação de radicais livres.

Desse modo, auxilia na redução dos níveis de colesterol ruim (LDL) no organismo, além de aumentar o colesterol bom (HDL).

Segundo ensaio clínico realizado pela Universidade de Adelaide, na Austrália, o consumo diário de alho ajudou a reduzir entre 10 e 15% do colesterol ruim em pacientes com níveis elevados.

Regula a pressão arterial

Quando os níveis de pressão arterial estão elevados, os vasos sanguíneos ficam mais “densos”, não contraem e nem relaxam como deveriam.

Porém, como o alho é um vasodilatador, ajuda a dilatar as artérias  e cria uma espécie de “relaxamento”, regulando assim a pressão arterial.

A água de alho também melhora a circulação, deixando o sangue mais fino, evitando problemas cardíacos.

Um estudo chinês, realizado na Universidade de Soochow, mostrou uma redução na pressão sistólica e diastólica em pessoas hipertensas que consumiram suplementação de alho.

Protege o sistema cardiovascular

Por controlar os níveis de colesterol ruim e pressão arterial, o alho, consequentemente, atua na prevenção de problemas cardíacos.

Quando as partículas de colesterol no sangue se oxidam, ocorre um processo chamado estresse oxidativo, depositando-se no endotélio.

Como consequência, formam-se as placas de gordura, que acabam entupindo as artérias.

Porém, a ação antioxidante do alho ajuda a manter a saúde do endotélio, que é a parede das artérias. 

Assim ajuda  a prevenir boa parte das doenças cardiovasculares que ocorrem por causa dessa oxidação.

Ainda de acordo com estudo da Universidade de Saskatchewan, no Canadá, o alho também pode reduzir marcadores de aterosclerose.

Por fim, o alho ajuda a controlar a agregação plaquetária, que é a formação de coágulos nos vasos sanguíneos, prevenindo infarto.

Fortalece os ossos e articulações

O alho contém propriedades anti-inflamatórias, antibióticas, quercetina e também compostos de enxofre que ajudam a  aliviar dores crônicas inflamatórias.

Além disso, as vitaminas B6, C, cálcio, manganês, zinco e os antioxidantes auxiliam na formação dos ossos e tecidos conjuntivos.

Em mulheres, principalmente na fase da menopausa,  o alho pode ajudar a diminuir a perda óssea, evitando assim a artrose.

Benefícios extras da água de alho

  • Ajuda a perder peso;
  • Age como desintoxicante, eliminando toxinas do organismo;
  • Ajuda na digestão;
  • Ajuda a eliminar parasitas intestinais;
  • Melhora o funcionamento do fígado e da vesícula;
  • Melhora o desempenho nos treinos, diminuindo a fadiga;
  • Fortalece os cabelos e as unhas.

Água de alho

Tomar água de alho pela manhã, em jejum, pode ajudar você a ter uma saúde equilibrada, pois ela possui compostos com excelentes propriedades medicinais. 

Mas atenção, não é suco e nem chá – para que você possa obter obter o benefícios da alicina presente no alho, prepare da seguinte maneira:

Ingredientes:

  • 1 dente de alho 
  • 100 ml de água

Modo de preparo:

Esmague o dente de alho (sem a casca), coloque em um copo com 100ml de água e deixe repousar por no mínimo oito horas durante a noite.

Tome na manhã seguinte, em jejum, cerca de 30 minutos antes do café da manhã.

Contraindicações

Pessoas que sofrem com algum distúrbio de coagulação sanguínea, ou consomem medicamentos para afinar o sangue, não devem tomar água de alho.

Além disso, o alho também deve ser evitado em casos de:

  • Hemorragias;
  • Menstruação muito abundante;
  • Pressão arterial muito baixa;
  • Síndrome do intestino irritável;
  • Miomas no útero;
  • Se for fazer alguma cirurgia – não consumir uma semana antes e após o ato cirúrgico.

Portanto, antes de consumir algum remédio natural, converse com seu médico para que ele possa indicar a quantidade diária a ser consumida.

Lembrando também que cada organismo reage de forma diferente aos tratamentos, sejam naturais ou não.

Mais Lidas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a nossa Política de Privacidade.