As algas marinhas são excelentes para nosso corpo.

Elas ajudam a restabelecer as reservas de ferro e são ótimas fontes dos principais minerais.

São vários os tipos de algas comestíveis: ágar-ágar (utilizada como gelatina pelos vegetarianos), arame, dulse, hiziki, kombu, nori e wakame.

As algas marinhas fazem parte da alimentação de muitos povos, especialmente os orientais,  como os chineses e os japoneses.

Alga Kombu



Elas são uma boa fonte de iodo, mineral essencial para o correto funcionamento da tireoide.

Outros minerais que normalmente se encontram nas algas são o ferro, o cobre, o magnésio, o potássio, o cálcio e o zinco.

A maior parte das algas contém betacaroteno (provitamina A) e algumas das vitaminas do complexo B.

São os únicos alimentos do reino vegetal que contêm vitamina B12, encontrada normalmente apenas em produtos de origem animal.

No entanto, a vitamina B12 existente nas algas encontra-se numa forma biologicamente inativa, ou seja, o corpo não consegue utilizá-la convenientemente.

Assim, as algas não servem como fonte exclusiva de vitamina B12.

Para os vegetarianos e para os que consomem pouca ou nenhuma carne ou peixe, as algas marinhas podem ajudar a reabastecer ou a manter as reservas de ferro.

A ingestão regular de algas pode ajudar a combater a anemia.

As algas são pobres em gordura e calorias e têm uma composição gelatinosa e um elevado teor de fibras.

Como são muito ricas em carotenos, as algas podem ser responsáveis pela ação protetora contra a mutação de certas células cancerígenas.

Compre as algas em lojas de produtos naturais, orientais ou em bons supermercados.

As algas compradas secas e embaladas, conservam-se quase indefinidamente enquanto fechadas; uma vez abertas as embalagens, conservam-se cerca de quatro  meses num recipiente fechado.

Tipos de algas

AGAR-AGAR

Utilizada principalmente para engrossar os alimentos. É vendida em fios ou em pó e não tem sabor, por isso é muitas vezes utilizada como gelatina (substitui as gelatinas de origem animal).

Você deve demolhá-la poucos minutos e cozinhar até que a alga se dissolva; depois deixe-a solidificar-s e até obter uma excelente gelatina.

ARAME

Alga escura, muito fina e de sabor suave que se cozinha com os vegetais. Pode ser cozinhada em vapor, salteada ou comida como salada. Rica em cálcio, ferro e outros minerais.

Deve ficar de molho cerca de 15 minutos e cozinhar durante mais ou menos meia hora. O seu sabor suave mistura-se bem com outros sabores, razão pela qual é um bom começo para a apreciação de vegetais marinhos.

DULSE

Alga vermelha (púrpura), macia, com sabor característico, usada em sopas e condimentos. Rica em minerais como o ferro, potássio, magnésio, iodo e fósforo.

HIZIKI

Alga escura e comprida com textura semelhante à arame, mas mais espessa e com um sabor de mar muito mais forte. Tem uma quantidade enorme de cálcio e ferro. Deve ficar de molho cerca de 10 minutos antes de usar, pois aumenta cinco vezes de volume quando hidratada.

KOMBU

De cor escura é mais larga e mais espessa que as outras algas. É usada para cozinhar com feijões (torna as leguminosas mais macias e digeríveis) ou com vegetais, realçando o seu sabor e ajudando na digestão das fibras.

É também excelente para fazer caldos de legumes e sopas. Deve ser demolhada e demora algum tempo a cozinhar (30 a 45 minutos). É bastante rica em cálcio e contém ácido glutâmico, que amolece os legumes e realça o seu sabor.

VER RECEITA ABAIXO DE SALADA DE KOMBU

NORI

De cor entre o verde-vivo e o roxo e de folhas finas. As suas tiras secas são utilizadas como invólucro de famoso prato japonês, o sushi. Prepara-se tostando-a rapidamente na chama do fogão. Pode-se comê-la diretamente ou parti-la aos pedaços e salpicar sobre a sopa, vegetais ou feijões. É particularmente rica em ferro, potássio, iodo e proteínas. Contem também vitamina A, cálcio, ferro, vitaminas B1, B2 e C.

WAKAME

De folhas verdes-escuras e encaracoladas, tem um sabor suave e adocicado. É principalmente utilizada em sopas ou em conjunto com vegetais. Rica em iodo, proteína, ferro e magnésio.

Deve ficar de molho durante cerca de 20 minutos. Pode ser fervida em fogo lento durante 10 a 15 minutos, ou cortada em bocadinhos para ser servida como salada. O seu veio central é rijo e deve ser retirado depois de amolecido em água fria, uma vez que não amacia com o cozimento.

SALADA DE KOMBU


INGREDIENTES

50g de alga marinha desidratada kombu

1L de água fria

1 colher de sobremesa de óleo

500 g de broto de feijão

10 talos de agrião com folhas

200g de palmito

2 rabanetes

1 limão para espremer

Sal a gosto

Azeite a gosto

MODO DE FAZER

Hidrate 50 g de alga kombu desidratada em 1 litro de água fria.

Reserve por 1 hora.

Escorra.

Corte em tiras de 2,50 milímetros.

Reserve.
Aqueça um fio de óleo.

Refogue a alga por 1 minuto.

Escorra.

Reserve.

Aqueça 1 fio de óleo e refogue 500 gramas de brotos de feijão por 2 minutos.

Escorra.

Reserve.

Decore o prato com 10 talos de agrião com as folhas.

Incorpore o broto de feijão, o palmito, 2 rabanetes picados em rodelas. 

Junte as tiras de kombu.


Tempere com sal, limão e azeite a gosto.

Seção: 

Imagens vistas recentemente

Entre em contato

Queremos receber sua opinião

Se você tem uma crítica, sugestão ou quer nos indicar uma receita/tratamento caseiro, entre em contato conosco

curapelanaturezablog@gmail.com

Continue conectado

Esclarecimento

Este blog tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.