Picão-preto – icterícia e hepatite

-->
Seu nome científico é Bidens pilosa. Tem princípio acre e mucilaginoso. Usa-se a decocção dos ramos e das folhas, assim como o suco. Externamente, o decocto é empregado como cicatrizante e em gargarejos, nas anginas simples, amigdalites, etc. Cataplasmas são também empregados como revolutivos das glândulas engurgitadas. O suco é empregado internamente contra as manifestações de icterícia.

É frequente o uso do chá para combater icterícia e, principalmente, para combater hepatite. Regenera o tecido lesionado por ferimentos ou feridas, cicatrizando-o.  Tem atuação comprovada na diminuição da glicose no sangue, ativando o pâncreas na distribuição da insulina. Normaliza o distúrbio orgânico caracterizado pelo aumento da bilirrubina no sangue das pessoas que estão com icterícia.

Certamente a indicação que mais interessa hoje é a relativa à diminuição da glicose no sangue.

Além do picão-preto, é conhecido entre nós o picão-branco, ao qual  se atribuem as mesmas propriedades.

Fonte:Portal Anchietano (texto adaptado)

Nenhum comentário: