Tratamento natural da hiperatividade e do DDA

-->
A hiperatividade e o distúrbio de déficit de atenção (DDA) são transtornos mentais muito frequentes nas crianças em idade escolar, atingindo 3% a 5% delas. Para tratá-los de forma natural, siga os passos a seguir.
  • Elimine o açúcar branco da dieta - Muitos estudos sugerem que crianças hiperativas apresentam intolerância à glicose. A tendência à hipoglicemia em crianças hiperativas também apoia os efeitos negativos que o açúcar pode provocar. Alguns estudos de universidades revelam que um café da manhã rico em açúcar e em carboidratos pode acentuar o comportamento hiperativo. Quando se ingeria proteína no café da manhã, a hiperatividade era muito diminuída.
  • Elimine os aditivos alimentares e possíveis alérgenos alimentares - São aditivos alimentares (você encontra esses nomes nos rótulos dos produtos industrializados que seguem as normas vigentes): BHA, BHT, corante vermelho, amarelo, azul e os conservantes. Podemos observar alergia ou intolerância a leite de vaca, chocolate, aromatizante de uva, aromatizante de laranja, cana-de-açúcar, tomate, produtos de trigo, ovos, derivados do leite, nozes, peixe, etc. Os alérgenos alimentares podem causar mudanças de humor, depressão e até alucinações.
  • Elimine sal, refrigerante (altos níveis de fosfato), catchup, mostarda, molho de soja, vinagre de maçã, queijos coloridos, jantares delivery, carnes no lanche, cachorro-quente, carnes defumadas, presunto, trigo, milho, manteiga com corante, margarina, sorvete, doces e perfumes.
  • Não use alimentos com salicilatos: amêndoa, maçã, damasco, cereja, uva-passa, amora, pêssego, ameixa, ameixa seca, tomate, pepino e laranja.
  • Enfatize frutas e vegetais que não estejam na lista de eliminação; cereais, pães, biscoitos que só contenham arroz, aveia ou painço. Faça um quadro de anotações de sintomas todas as semanas com os alimentos consumidos e qualquer reação emocional que possa estar relacionada com aqueles alimentos. Teste e reteste para não culpar alimentos inocentes. O exame de biorressonância testa os 140 alimentos mais frequentemente consumidos, de uma maneira rápida e confiável. Os fosfatos tipicamente encontrados nos refrigerantes foram relacionados com a hiperatividade muscular.

Nutrientes primários
Suplementos minerais: Crianças com ADD podem apresentar uma série de deficiências minerais. Procure um suplemento bom e potente com base orgânica e minerais quelados.

Cálcio e magnésio: Ajudam a acalmar o sistema nervoso e são vitais para a função cerebral normal. Cento e sessenta e cinco meninos com distúrbios mentais e de aprendizado estavam deficientes em magnésio. Dose sugerida: 1.000mg de cada por dia. Use variedades queladas e procure por citrato de cálcio ou gluconato. O ideal é obter tais minerais na dieta diária.

Ácido gama amino butírico (Gaba): Alguns estudos mostram que o uso de Gaba pode reduzir a hiperatividade e beneficiar crianças com distúrbios de aprendizagem.

Vitamina B6: Uma vitamina extremamente importante para a função mental normal. Indivíduos com dificuldades de aprendizado, esquizofrenia e outros distúrbios mentais frequentemente apresentam deficiência de vitamina B6. Um estudo confirma alguma melhora em indivíduos esquizofrênicos que não respondiam à terapia com drogas psicotrópicas. Dose sugerida: 50 mg em cada refeição. O importante é repor os 45 nutrientes essenciais e retirar os metais tóxicos.

Centella asiática: Pode melhorar a habilidade mental de crianças inaptas, dada sua propriedade antiansiedade. Após a terapia com a centella asiática, 30 crianças que eram consideradas inaptas foram capazes de focar suas tarefas e concentrar-se mais.

Raiz de valeriana: Na Alemanha, essa erva tem sido usada com sucesso para tratar distúrbios do comportamento da infância.

Ácidos graxos ômega-3: Alguns levantamentos mostram que, para algumas crianças com ADD, a suplementação com lipídeos marinhos parece proporcionar alguma melhora. Os mecanismos exatos envolvidos ainda permanecem desconhecidos. O importante é manter uma relação ômega-6 / ômega-3 de 4 para 1. Atualmente a alimentação moderna proporciona elevadas quantidades de ácido linoleico, ômega-6, que é pró-inflamatório e diminui a concentração. O suplemento de óleos marinhos ou mesmo do óleo de linhaça, rico em ácido linoleico, melhora a memória e a concentração em alguns estudos. Ingerir como recomendado e usar um suplemento de vitamina E com óleo de peixe ou óleo de linhaça.

Nutrientes secundários

Vitamina C com bioflavonoides: Considerada um bom antioxidante, essa vitamina também ajuda a atacar os efeitos do estresse.

Tirosina: Ajuda a aumentar os níveis de dopamina, promovendo uma melhora na "vigilância" mental. Ingerir como recomendado com o estômago vazio e com suco de frutas.


Outras terapias de apoio
Terapia para resposta dos pais

Isso impõe que nenhuma atenção seja dada ao comportamento negativo de qualquer tipo e esbanje elogios ao comportamento positivo. Isto requer um ambiente controlado, onde a criança não possa machucar outras crianças ou mesmo a si própria, e necessita de dedicação especial para obter sucesso. Os resultados de programas que utilizam esta forma de terapia são muito promissores.

Terapia com artes

Saídas criativas com pintura a dedo ou escultura podem ser uma grande ajuda para canalizar a energia e encorajar a satisfação pessoal.

11 comentários:

marcelopensativo disse...

Olá meu nome é marcelo e antes de qualquer coisa quero parabenizar por este excelente blog seu que é informática e ajuda muito a quem procura por boas informaçoes sobre tudo.......

Eu estava pesquisando no google sobre intoxicaçao por mercurio de amalgama e encontrei uma materia do seu blog sobre isso de 2008 e fiquei muito contente pois vc menciona varios sintomas e esses sintomas eu tenho sofrido bastante ultimamente...se me permite fazer uma pergunta...Alem daqueles suplementos do seu texto de 2008 vc conhece algum outro produto pra agir diretamente sobre o mercurio?
algum quelante de farmacia pra colar no mercurio pra que seja expelido????
Desculpe o texto longo e obrigado pela atençao.

Sol Cavalcanti disse...

Olá, Marcelo.

Obrigada pelas palavras.

Para ajudar na expulsão de metais pesados do sangue é preciso aumentar a quantidade de alimentos antioxidantes (nozes, por exemplo) e vitamina C. A sauna também é muito boa para expulsar toxinas e metais do corpo, bem como o exercício respiratório. Procure aqui no blog, na caixa de pesquisa, a palavra "respiracao" e verá mais sobre o assunto.

Abraço.

anacadabra disse...

Oi, gostaria de fazer o chá de centella asiática para meu filho de 9 anos. Qual a quantidade de folhas secas para um copo?

Solange Lutibergue disse...

Marcelo,

Envia um e-mail para acuranaturaldacandida@gmail.com que eu encaminho para você uns textos que o amigo Humberto enviou para mim para que eu repassasse para você.

Abraço.

salete disse...

Olá, tenho 53 anos, e desde criança sofri bastante com o que hoje identifico como DDA, tenho um filho de 20 anos que tem sintomas mais acentuados que os meus e desejo encontrar um apoio terapêutico que melhore minha qualidade de vida e a dele, não sou adepta a medicamentos alopáticos de uso continuo.Por isso te peço orientação,no que basicamente eu possa fazer para eliminar ao menos um pouco dos sintomas. Amei seus artigos, são maravilhosos, me fizeram muito bem, são esclarecedores, obrigada.

Eduardo disse...

Olá, gostaria que você me enviace um e-mail me dizendo em que clinica eu poderia me tratar, com o endereço se possivel, Obrigado.

eduardo.altografica@gmail.com

Patty Br disse...

Prezada Solange,
Ao ler sua postagem sobre a hiperatividade, achei muito interessante. Pois meu filho tem desde pequenino. Fiquei c/ uma duvida, voce cita alguns alimentos dizendo que podem dar alergia, como leite de vaca...entre outros. Isso esta associado a pessoa que tem hiperatividade? Porque meu filho tem alergia a leite de vaca, quase tudo que come dá diarreia e ele fica uns 3 dias mal sem querer comer, por exemplo, ele adora ovo, se come hoje amanha ja ta mal, ele adora manga, mamão, pera, maça, tudo dá diarreia. Dai acobo dando sucos industrializados, de caixinha, que tb tem corante e conservantes. Mas tem dia que eel fica acordado a noite toda, vai dormir só as 7hs da manha. 3 dias de sono p/ ele é sufuciente.

Solange Lutibergue disse...

Patty,

Eu não sei se o leite tem a ver com a hiperatividade, mas tem a ver com alergia. Aqui no blog há postagem sobre o leite.

Um fitoterápico bom para hiperatividade é Ansiodoron, que também é indicado para crianças. É um fitoterápico fabricado pela Weleda e você encontra em farmácias de produtos naturais e no próprio site do fabricante.

Quanto aos problemas intestinais, verifique se ele não tem vermes. Existe um remédio da medicina ayurvédica chamado Trifala, que serve para verme. Meu filho tem sete anos e está usando, pois estava com intolerância a certos alimentos e com prisão de ventre. O Trifala serve para verme e para regular o intestino. Ele também é meio agitado, mas não toma leite de vaca e come queijo às vezes.

Procure dar mais frutas ao seu filho, como a banana, que regula o intestino.

A consulta a um bom pediatra é imprescindível, mas não se esqueça das curas naturais.

Abraço e luz.

Louise_sud disse...

Minha filha tem 6 anos 7 meses e apresenta sintomas mt estranhos.Ela faz coisas q não são mais para a idade como comer coisas do chão, jogar comida fora, sentar no mmeio da rua, sair corerendo, mexer em tomadas... E por outro lado faz coisas q ainda não são pra idade como algumas atitudes "sexuais" e pensamentos filosóficos sobre a vida... Está se trantando com uma psicóloga, mas ela diz q não parece nada do que eu falo e sugeriu o uso de ritalina. Estou pequisando e não sei mais o q fazer. Peço ajuda encarecidamente!!!

Solange Lutibergue disse...

Louise, acho que esta matéria te interessa:

http://curapelanatureza.blogspot.com/2011/12/hiperatividade-e-aditivos-quimicos.html.

Eu lhe aconselho a procurar um terapeuta natural, um iridólogo, pois sua filha é muito pequena para tomar essas drogas.

Meu filho é meio hiperativo e eu noto que ele está bem melhor depois que começou a fazer uns exercícios de ioga.

Beijos e luz divina.

Aninha disse...

Olá,
Meu filho tem sete anos e desde o ano passado ele vem tendo problemas na escola com a falta de atençao. Faz uma semana que ele foi ao medico e foi medicado para depressao infantil com imipramina. Ele é um menino muito calmo, tenho medo desse medicamento o deixar mais calmo ainda e afetar ainda mais a sua concentraçao, uma vez que eu e o pai dele estamos suspeitando de DDA.
O que devo fazer, nos ajude por favor.