Cura Pela Natureza, saúde e tratamentos naturais

Automassagem para eliminar cansaço, estresse e problemas emocionais

Todos nós todos sabemos que uma boa massagem é extraordinária e muito eficaz para relaxar o corpo.

Não por acaso, ela é praticada desde os tempos antigos, sem sair de moda.

Em alguns casos, a massagem é o meio mais eficaz para tratar problemas no nosso corpo, como é o caso do cansaço e do estresse.

Não existe medicamento melhor, para tratar esses dois problemas, do que uma massagem bem-feita.

E uma das massagens mais eficazes e terapêuticas que existem é o do-in.

O do-in é uma automassagem baseada em tradições chinesas. 

E ele pode ser resumido em 3 fases:

- A primeira é a dominação do nosso corpo através da respiração profunda e concentração.

- A segunda é o aquecimento de articulações com movimentos suaves.

- E a terceira é a execução da automassagem.

Benefícios da automassagem do-in

Acaba com o cansaço

Elimina o estresse

Proporciona relaxamento físico e mental

Alivia enxaqueca e dores nas costas

Melhora a digestão e a circulação

Aumenta a concentração

Melhora a memória

Como realizar a automassagem 

O do-in deve ser realizado em um ambiente calmo, sem barulho e agitação.

Pode ser no conforto do nosso quarto ou em locais em contato com a natureza (a praia ou um parque). 

Veja alguns pontos da automassagem:

1. Melhorar a disposição









Observe a imagem e massageie esses pontos com os dedos, fazendo movimentos suaves, até que os músculos abdominais fiquem relaxados.

Realize a massagem no sentido contrário ao do movimento dos ponteiros do relógio. 

Em seguida, aplique um pouco mais de pressão centímetros acima do umbigo, como mostrado na figura 1b.

2. Combater o estresse
















Para relaxar o corpo e aliviar a tensão, pressione com um dedo o ponto mostrado na imagem 2. 

Repita este procedimento 3 vezes, pressionando o ponto por 30-40 segundos.

3. Evitar a sensação de medo














Para se livrar do medo e de sentimentos nervosos, pressione o ponto na lateral do seu pulso, paralelo ao dedo mindinho, como mostrado na imagem 3.

4. Controlar a irritabilidade















Para controlar os problemas de irritabilidade, você deve pressionar a ponta do dedo médio durante vários segundos.

5. Melhorar a autoconfiança








Para se sentir mais confiante, pressione os pontos exibidos nas imagens 5 e 6.
Leia Mais ►

Com este pó, você vai evitar a queda e acelerar o crescimento dos cabelos

O mercado está cheio de produtos que prometem tratar e curar a queda de cabelo.

São muitos mesmo e a maior parte deles, além de caros, não resolvem o problema.

A medicina popular tem muitos métodos e ingredientes que podem solucionar o problema de forma eficaz sem você ter que investir muito dinheiro. 

O importante é que você seja persistente e paciente para obter bons resultados.

Como diziam os antigos romanos, "natura non facit saltus".

Ou seja, a natureza não dá saltos, ela tem o ritmo dela e temos que saber respeitar isso.

Um desses poderosos ingredientes oferecidos pela natureza para tratar problemas capilares é a levedura ou levedo de cerveja.

Este suplemento é obtido durante a fermentação da cevada para a produção de cerveja. 

Trata-se de uma das maiores fontes naturais de vitaminas do complexo B e de proteínas.

Oralmente, a levedura de cerveja é muito usada no tratamento de diarreia, perda de apetite, acne, espinhas e furúnculos.

E as pessoas, por experiência própria, sabem há muito tempo que a levedura de cerveja faz ao cabelo.

E é simples: os nutrientes desse suplemento desempenham um papel importante na estrutura e crescimento do cabelo.

Hoje você vai conhecer alguns tratamentos com a levediura de cerveja, todos excelentes para combater a queda, estimular o crescimento e dar brilho e maciez aos fios.



1. MÁSCARA DE LEVEDURA E MEL

Esta máscara é ideal para todos os tipos de cabelo e é ótima para tratar os danos causados ​​pelo sol, pelo uso de produtos químicos ou pelo aquecimento. 

Além da levedura, ela contém mel, que é um ingrediente que ajuda a hidratar e suavizar o cabelo naturalmente.

INGREDIENTES

3 colheres (sopa) de levedura de cerveja

5 colheres (sopa) de mel

MODO DE PREPARO

Em uma tigela, misture os dois ingredientes até formar uma pasta. 

Aplique uniformemente em todo o cabelo e couro cabeludo e deixe por 10 minutos antes de enxaguar.

2. MÁSCARA DE LEVEDURA, OVO E VINAGRE

A combinação desses ingredientes cria uma fórmula que fortalece o cabelo, combate a queda e estimula o crescimento.

O ovo ajuda a reduzir o excesso de gordura que fecha os poros, enquanto o vinagre restaura o pH do couro cabeludo.

INGREDIENTES

1 colher (chá) de levedura de cerveja

2 gemas de ovo

4 gotas de vinagre

1 colher (sopa) de mel

MODO DE PREPARO

Coloque todos os ingredientes em uma tigela e misture até obter uma pasta lisa. 

Quando estiver pronto, aplique em todo o cabelo e couro cabeludo e deixe por 20 minutos.

Depois, lave e seque bem os cabelos.

3. MÁSCARA DE LEVEDURA E AZEITE

Levedura de cerveja e azeite juntos resultam numa máscara que é um excelente tratamento para o cabelo, especialmente o seco. 

Esta máscara também combate a queda e estimula o crescimento saudável. 

Como se isso não bastasse, atua como um condicionador natural que dá brilho e beleza aos cabelos.

INGREDIENTES

Meia xícara de azeite.

4 colheres (sopa) de levedura de cerveja.

MODO DE PREPARO

Misture os dois ingredientes até ficar cremoso.

Depois, aplique bem em todo o cabelo úmido. 

Deixe agir por 10 minutos.

Em seguida, lave como de costume.
Leia Mais ►

A verdade sobre o feijão - você precisa saber!

Leguminosas – feijão, grão-de-bico, ervilha, soja, lentinha – são realmente nutritivas?

Bom, lamentamos informar que esses alimentos não são tão seguros quanto você imagina.

Sim, as leguminosas são riquíssimas em nutrientes, chegando a ser composta por 90% deles.

E é por essa razão que todo mundo tem a ideia de que o feijão, por exemplo, é forte e saudável para nós.

No entanto, esses nutrientes estão presentes apenas para alimentar as próprias sementes.

Isso mesmo!

Há uma camada de proteção, os fitatos, envolvendo as leguminosas – o que impede de absorvermos os minerais essenciais, como cálcio, ferro, zinco e magnésio.

Então, se você conta exclusivamente com o feijão da sua casa para obter os minerais, pode estar sofrendo com a falta deles – como acontece com os vegetarianos e habitantes de alguns outros países.

É difícil imaginar, mas é um fato: as leguminosas possuem nutrientes que impedem que outros nutrientes sejam absorvidos pelos animais.

O problema não é apenas que não podemos absorver os nutrientes do feijão, mas também somos impedidos de consumir os minerais de outros alimentos, por causa dos fitatos.

Sabemos que é decepcionantes, mas não adianta ter um prato supercolorido se há presença de fitatos, deixando o alimento pobre nutricionalmente.

Quer saber mais?

As lectinas (não confunda com "lecitina", que é outra coisa) são proteínas que se ligam aos carboidratos e açúcares e são inflamatórias e tóxicas ao nosso corpo.

Tão prejudiciais quanto os fitatos, elas são capazes de “grudar” os glóbulos vermelhos do sangue.

(Quando falamos em "grudar os glóbulos vermelhos, estamos nos referindo à agregação eritrocitária, em que as hemácias, ou glóbulos vermelhos do sangue, ficam aderidas umas às outras.

Numerosas doenças têm sido correlacionadas com a agregação eritrocitária, como diabetes, hipertensão arterial, AVC/derrame, tumores malignos e infecções.)


O que acontece é que as lectinas funcionam como inseticidas naturais para protegerem as plantas de ataques externos, como a dos insetos.

Elas são tão fortes que não são destruídas por enzimas ou ácidos do estômago durante a digestão.

Qual é a consequência?

Lesões nas células e tecidos do estômago e intestino, dificultando a absorção de nutrientes, alterando a flora intestinal e o sistema imunológico do intestino.

Além disso, podem afetar o crescimento de animais e seres humanos com a consumirem diariamente.

Os especialistas afirmam que as lectinas estão presentes não só nas leguminosas, como na cenoura, milho, alho e amendoim, por exemplo.

Por isso, é praticamente impossível evitá-las, mas podemos fugir dos vegetais que têm alta concentração delas, como os feijões.

Acabou?

Não!

As leguminosas também contêm inibidores de protease.

Assim, um vegetariano que escolhe o feijão como fonte de proteína, infelizmente está cometendo um equívoco e pode tornar suas deficiências de nutrientes ainda piores.

E, para terminar de verdade, as leguminosas, especialmente os feijões, são ricas em oligossacarídeos.

Nosso corpo consegue produzir a enzima necessária para quebrar esses açúcares complexos. 

Quando comemos feijão, os oligossacarídeos fermentam no intestino, produzindo os gases metano e dióxido de carbono.

O QUE FAZER?

Se você quer comer feijão, grão-de-bico, lentilha e outras leguminosas, deve deixá-los de molho por 12 horas antes do cozimento, pois reduz 20% dos fitatos e melhora a digestibilidade deles.

Comer brotos de sementes, como os brotos de feijão, também é uma boa.

É que o processo de germinação elimina os fitatos, já que a planta produz enzimas (fitase) para obter fósforo durante a fase de crescimento.

Com todas essas informações, esperamos atenção dobrada às crianças, principalmente as subnutridas.

Sabemos que alguns vão dizer: "Mas tudo hoje faz mal!".

No caso dos feijões e das outras leguminosa, não é assim.

Eles sempre tiveram muitos fatores antinutricionais.

Se você até hoje não sabe disso, é porque o fato é muito pouco noticiado.

Qual o motivo de um fato tão importante ser tão pouco noticiado?

Há muitos.

Mas isso é assunto para outra conversa.
Leia Mais ►

Os 5 venenos brancos que você deve parar de consumir imediatamente!!!

Alguns ingredientes parecem dar um toque especial à comida.

No entanto, nós, muitas vezes, não fazemos ideia do perigo que estamos colocando sobre a mesa.

Vamos mostrar cinco verdadeiros venenos usados na culinária.

Todos são branquinhos e prejudiciais.

Consegue adivinhar quais são?

Estamos falando do arroz branco, sal refinado, leite de vaca pasteurizado, açúcar refinado e farinha de trigo branca.

Na verdade, não podemos nem chamá-los de alimentos.

Afinal, eles contêm uma quantidade baixíssima de vitaminas, minerais e proteínas.

São constituídos basicamente de amido e calorias.

O resultado do consumo deles é uma carência de nutrientes, que quase sempre resulta em doenças como diabetes e hipertensão.

Não estamos exagerando!

Pessoas que comem esses alimentos refinados são mais propensas sim a ter doenças crônicas.

Veja por que você deve parar de consumir esses cinco alimentos, ou melhor, venenos:



1. Farinha de trigo branca

Ela é quase amido puro e não tem nada de natural.

Seu processo de produção uma substância chamada "aloxana", que é um veneno que em experiências em laboratório provocou diabetes em ratos sadios.

2. Açúcar refinado

Para começo de conversa, o açúcar refinado não pode nem ser considerado um alimento, porque é completamente químico.

Duvida?

Saiba que para o açúcar da sua casa ficar branquinho é jogado cal, o que mata todas as vitaminas que ele contém.

E para piorar a situação, adicionam dióxido de carbono, para acelerar o efeito da cal. 

Depois de passar pelo sulfato de cálcio e ácido sulfúrico, o produto fica bem clarinho.

Para finalizar, saiba que o açúcar não tem vitaminas, gordura, fibras ósseas ou qualquer outro benefício para nossa alimentação.

3. Leite de vaca pasteurizado

Leite de vaca é para bezerros, e não para humanos.

E o problema fica pior quando o leite é pasteurizado, pois ele perde todas as bactérias benéficas para nosso intestino, dificultando a absorção de nutrientes.

É esse tipo de leite que causa alergia e catarro em crianças e adultos. 

Além disso, é um alimento rico em colesterol e gordura saturada. 

4. Arroz branco

O arroz aumenta a glicose no sangue, contribuindo para o diabetes.

Como acontece com o açúcar, o arroz, para ficar branquinho, passa por um processo nada saudável, que o torna apenas um amido destituído de nutriente.

5. Sal refinado: O sal de mesa comum é basicamente cloreto de sódio, o que aumenta o risco de hipertensão, doenças cardiovasculares e renais.

Então, atenção! 

Excesso de sal pode provocar pressão arterial elevada e muitos outros males.

Gostou desta informação?

Compartilhe nas suas redes sociais e ajude a informar as pessoas.

Você não imagina o tamanho do impacto superpositivo na saúde mundial que a diminuição do consumo desses cinco venenos brancos pode provocar.
Leia Mais ►

Pressione estes pontos para aliviar a dor e o estresse

A reflexologia é uma prática terapêutica que atua nos pontos de pressão, muito explorados pela milenar medicina chinesa.

Os pontos de pressão se relacionam com órgãos do corpo.

E o estímulo desses pontos pode fazer maravilhas para a nossa saúde.

A reflexologia pode ser feita nos pés, nas mão e no rosto.

Hoje nós vamos mostrar como usar pontos de pressão existentes no nosso rosto para combater sintomas como a dor.

Vamos mostrar os principais pontos de pressão na face e como você pode usá-los em si mesmo ou nos outros.

Em alguns casos, os resultados são imediatos.

Um exemplo é o tratamento da dor.

O alívio é imediato!

Como fazer essa prática?

Não é difícil.

Primeiro, você precisa saber que não deve pressionar nenhuma área com muita força.

Evite mexer em lugares machucados ou com cicatrizes recentes.

Esses cuidados servem para evitar lesões.

Procure sempre massagear o corpo com óleo, para eliminar atritos e evitar irritações na pela.

Você está ansioso, estressado e sofre com sintomas como insônia e dor de cabeça?

A pressão no ponto 3 (ver imagem abaixo) é excelente para aliviar ansiedade, estresse, fadiga, insônia e dores de cabeça.


Faça o teste e comprove: quando sentir uma de cabeça, pressione estse ponto sem muita força - mas com firmeza - e veja o que acontecerá em poucos minutos.

A imagem mostra os pontos e os órgãos a que eles se ligam:

1. Intestino delgado

2. Bexiga

3. Fígado

4. Coração

5. Rins

6. Vesícula biliar

7. Estômago

8. Pulmões

9. Intestino grosso

10. Genitais

11. Pâncreas

Se tiver problema ou sentir dor nesses órgãos, pressione os pontos correspondentes a eles no seu rosto.

A pressão, repetimos, é firme, porém não é agressiva.

Uma simples massagem já servirá como estímulo e ajudará a aliviar problemas de saúde.

Se conhecer um bom profissional da área de reflexologia, vale a pena o investimento de se consultar com ele.
Leia Mais ►

Diga adeus às pedras nos rins em poucos dias com esta poderosa receita natural

Todas as pessoas que sofrem com pedras nos rins sabem que é uma condição muito dolorosa, especialmente se a pedra fica presa no trato urinário (o canal que vai do rim à bexiga).

As pedras se formam quando a urina contém grande quantidade de certas substâncias (cálcio, ácido úrico) que formam cristais.

O cálculo pode permanecer nos rins por semanas, meses ou mesmo anos, sem causar sintomas comuns.

Os sintomas mais comuns, quando aparecem, são a dor intensa no quadril, calafrios, febre, vômito dor ou queimação ao urinar.

Em tal situação, a primeira coisa que é recomendada é consumir grandes quantidades de líquido (água ou sucos de fruta com propriedades diuréticas, tais como melancia e abacaxi) para estimular que a pedra se mova e seja eliminada do corpo pela urina. 

Este processo gera uma grande quantidade de dor e, por isso, os médicos prescrevem analgésicos. 

Se a pedra for muito grande, deve ser necessário um procedimento cirúrgico para removê-la.

Os cálculos que não são muito grandes podem ser eliminados por meio de remédios caseiros - mas sempre com o acompanhamento do seu médico.

Uma das melhores receitas caseiras para a eliminação de pedras nos rins nós vamos ensinar agora.

É um remédio natural muito simples.

Ele não tem contraindicações e é de atuação muito suave.

É feito com apenas um ingrediente.

Se tudo der certo, em 15 dias - ou menos - você estará livre das incômodas pedras.

Veja como é feito:




INGREDIENTES

1 cebola

1 copo de água

MODO DE PREPARO

Corte a cebola e coloque dentro de um copo com água.

Deixe repousando à noite.

Na manhã seguinte, ao se levantar, em jejum, beba esta água.

Retire a cebola antes - é para beber apenas somente a água.

Os resultados são impressionantes: os cálculos se desintegram e são eliminados sem sofrimento e sem dor.

Faça o tratamento por 15 dias.
Leia Mais ►

Esta mulher viveu mais de 80 anos e não teve um único cabelo branco; o seu segredo você vai saber agora

Em 1927, uma jovem imigrante da Lituânia, chamada Ann Wigmore, estava num leito de hospital nos Estados Unidos.

Ela tinha que tomar a mais difícil decisão de sua vida: permitir ou não que os médicos amputassem suas pernas.

Dias antes, ela havia sofrido um acidente que resultou na fratura de ambas as pernas, logo acima dos tornozelos.

Foi hospitalizada, mas os ferimentos gangrenaram e a única solução, segundo os médicos, era a amputação. 

Enfrentando um pai extremamente autoritário e os médicos, ela se recusou a ter as pernas amputadas.

Sua vontade prevaleceu: as pernas não foram amputadas, mas os médicos disseram que nada podiam fazer.

Ela foi levada de volta para casa, onde uma morte lenta e dolorosa a aguardava.

Em 1980, Ann Wigmore, uma jovem senhora, entra, caminhando decididamente sobre pés fortes, na sede da “Humanitarian International Association” para receber o prêmio de Mulher da Década (1970-1980) por “Serviços prestados para o Mundo no Campo do Câncer e Outras Doenças Degenerativas”.

A jovem lituana curou a gangrena que devorava seu corpo, através de banhos de sol e uma alimentação baseada em grama de trigo e ervas frescas, iniciando assim sua jornada no campo da saúde e alimentação.

Anos mais tarde, ela fundou o Instituto Hipócrates e criou os princípios da alimentação viva. 

Suas pesquisas resgataram uma alimentação baseada no consumo exclusivo de alimentos crus e orgânicos, tendo como principal fonte de proteína, grãos, sementes e nozes germinados e nos deixando como legado: o maravilhoso Rejuvelac, um poderoso probiótico obtido através da fermentação de grãos, e o suco de grama de trigo (Wheatgrass), com suas propriedades desintoxicantes.

A extraordinária cura da dra. Ann Wigmore não foi obra do acaso.



Ela foi consequência de uma poderosa desintoxicação e renovação celular.

E um dos ingredientes-chave desse processo foi o maravilhoso suco de grama de trigo.

Como é que é, suco de grama de trigo?

Isso mesmo.

Para você ter noção, 7,5 gramas de grama de trigo têm o mesmo valor nutricional de 157 gramas de cenoura,  alface ou aipo.

Suas propriedades de limpeza são usadas desde o tempo dos faraós.

Quer mais?

O estresse, a poluição, radiação nociva e alimentos adulterados provocam grande contaminação ao nosso corpo.

Assim, a função desintoxicante da grama de trigo é ainda mais importante nos dias de hoje.

Saiba que se você anda cansado e desanimado, o suco de grama de trigo vai ajudá-lo a recuperar a energia e melhorar sua saúde.

Mas, antes, veja alguns sinais que mostram que você precisa limpar toxinas acumuladas em seu corpo:

 - Dor de cabeça

- Alergia

- Problemas de pele

- Odor corporal desagradável

- Indigestão

- Flatulência e gases

- Ganho de peso excessivo ou perda de peso

- Prisão de ventre

- Fadiga, falta de concentração, falta de memória

- Depressão

- Envelhecimento prematuro

Se você se encaixa em algum desses problemas, veja como a grama de trigo pode ajudar:

1. A grama de trigo possui pelo menos 100 elementos importantes ao corpo humano, incluindo os ácidos gordos essenciais, enzimas e a ntioxidantes.

2. Por causa da clorofila, a grama de trigo pode eliminar toxinas e metais pesados do corpo.

3. Além disso, a grama de trigo alimento o nosso corpo com vitaminas A, B, B17, C, E, F, K e minerais como potássio, ferro, magnésio e cálcio.

4. Aumenta o número de glóbulos vermelhos, purifica o sangue, estimula o metabolismo do corpo e limpa órgãos, como o fígado – neutralizando as toxinas do corpo.

5. Estimula a glândula tireoide e diminui a acidez no organismo.

A dra. Ann Wigmore chegou aos 82 anos sem nenhum fio branco na cabeça e garante que só conseguiu esse resultado com o suco de grama de trigo. 

Seu consumo regular oferece tantos benefícios que é até capaz de restaurar a cor natural dos cabelos.

Por isso, Wigmore incentivou jovens a beber o suco de grama de trigo, comprovando que sua descoberta realmente funcionava.

Por incrível que pareça, ela não teve em mais de 80 anos de vida um único cabelo branco! 

Seus cabelos foram até analisados em laboratório.

Os resultados comprovaram que a cor era mesmo natural.



COMO PRODUZIR GRAMA DE TRIGO

1. Coloque de uma a três colheres (sopa) de grãos de trigo (vende-se em lojas de produtos naturais) em um vidro e cubra com água pura, sem cloro.

2. Deixe de molho por uma noite.

3. Cubra o vidro com um pedaço de filó e prenda com um elástico. Despeje a água e enxágue bem sob a torneira.

4. Coloque o vidro inclinado num escorredor com a boca para baixo e cubra com um pano (o pano é opcional).


5. Enxágue duas vezes ao dia: de manhã cedo e à noite.

Quando os grãos germinarem, faça o seguinte:

1. Encha uma bandeja com terra vegetal ou algodão umedecido.

3. Espalhe os grãos germinados numa única camada e umedeça bem.

4. Cubra com um plástico escuro ou com outra bandeja durante três a quatro dias. Se necessário, umedeça a terra.

5. Descubra os brotos e os exponha à luz do dia, regando delicadamente para que a terra permaneça úmida.



OBSERVAÇÕES:

1. A temperatura ideal para o crescimento da grama de trigo e para evitar mofo é de 21 a 26 graus. 

Se o mofo aparecer, plante nova grama de trigo.

2. Você pode colher a grama quando ela atingir 20 centímetros. 

Exponha a grama de trigo ao sol dois dias antes do corte, de modo a estimular a síntese da clorofila.

Para o próximo plantio, uso novas sementes e terra também nova.

Você pode extrair o suco de grama de trigo usando uma centrífuga ou liquidificador com um pouco de água adicionada.

RECEITA DE COQUETEL DE GRAMA DE TRIGO

Bata os seguintes ingredientes num liquidificador

30 mL de suco de grama de trigo (extraído antes numa centrífuga ou liquidificador)

1 colher (sopa) de hortelã picada

1 xícara de abacaxi

1 copo de suco de laranja

Metade de um copo de suco de limão

Misturar bem e tomar imediatamente.

Leia Mais ►

Saiba como saber se o plástico de sua garrafa ou vasilha é toxico

Sabia que é importante conhecer o tipo de plástico que você está usando?

Pouquíssimas pessoas sabem disso e consomem todo tipo de plástico.

Neste post, você vai saber que é possível, na hora de comprar um pote, uma vasilha ou uma garrafa de plástico, qual foi o tipo usado na fabricação e se ele representa alguma ameaça à saúde.

Vem com a gente!

Primeira dica: quando você comprar uma garrafa de água, aconselhamos verificar o fundo dela.

Nesse local deve haver alguma sigla, que indica o tipo de plástico.

Se você encontrar as siglas HDPE, PEAD, PP, você está com sorte: elas indicam plásticos que oferecem pouco ou nenhum risco à saúde.

Toda vez que você comprar um recipiente de plástico, procure as letrinhas que formam siglas.

Elas não estão ali por acaso.

Ah, você não sabe o significado delas.

Quase ninguém sabe.

Mas estamos aqui para esclarecer.

E a partir de hoje você vai aprender o que essas siglas significam.



1. PET ou PETE

É um plástico de utilização única. 

As garrafas PET podem eventualmente libertar metais pesados ​​e substâncias químicas que afetam o equilíbrio hormonal.

O PET é um dos plásticos mais usados ​​em produtos de consumo e é encontrado na maioria das garrafas de refrigerante e algumas embalagens. 

Ele é destinado a aplicações de uso único.

A utilização repetida aumenta o risco de liberação de tóxicos e de crescimento bacteriano. 

Plástico PET é difícil de descontaminar e a limpeza adequada requer produtos químicos nocivos. 

2. HDP ou HDPE

Plástico que praticamente não libera nenhum produto químico. 

Os especialistas recomendam escolhermos essas garrafas, ao comprarmos água engarrafada, porque é provavelmente a água mais saudável - armazenada em plástico - que você pode encontrar no mercado.

O HDPE é considerado uma das formas mais seguras de plástico. 

3. PVC

Libera produtos químicos tóxicos que afetam os hormônios do corpo.

O PVC é um material macio e flexível usado para fazer plástico transparente de embalagens de alimentos, garrafas de óleo de cozinha, mordedores, embalagem blister, brinquedos para animais de estimação e crianças. 

É também utilizado como material de revestimento para cabos de computador e para fazer tubos de plástico e peças de encanamento. 

Por ser relativamente impermeável à luz solar e clima, é usado para fazer molduras de janelas, mangueiras de jardim, mandris, canteiros e treliças.

4. PEBD

Este plástico não pode ser utilizado na produção de garrafas, sacos de plástico e, por isso, não libera produtos químicos na água.

5. PP 

Plástico colorido ou semitransparente/branco usado como embalagem de xaropes e em copos de iogurte.

Ele tem excelente capacidade de resistência ao calor. 

Ele serve como uma barreira contra umidade, gordura e produtos químicos. 

PP também é comumente usado em fraldas descartáveis, baldes, tampas de garrafas de plástico, embalagens de margarina, sacos de batata frita, garrafões de água e canudos. 

6. PS 

Libera algumas substâncias cancerígenas e é comumente usado na produção de copos e talheres descartáveis.

7. PC

É o plástico mais perigoso para armazenar água e alimentos, pois libera o altamente nocivo bisfenol A (BPA), que, além de câncer, é relacionado a problemas hormonais.

Infelizmente, é usado nos garrafões de água e em recipientes para alimentos (potes de plástico usados na cozinha).

E OS NÚMEROS?

Normalmente, as siglas que indicam o tipo de plástico ficam abaixo de um triângulo.

E dentro desse triangulo existe um número.

Esse número também é revelador.

Se estiver marcado com os números 1, 2, 3, 4, 5 ou 6, significa que não contêm BPA, mas não está livre de outros produtos químicos. 

Se estiver marcado o número 7, é quase certo que contém BPA.

Então, a partir de hoje, verifique o fundo das garrafas, embalagens e vasilhas de plástico.

Você agora tem a informação necessária para decidir se vai ou não consumir um produto com BPA ou outras ameaças tóxicas.
Leia Mais ►

Remédios naturais para combater alergias

Você sabia que problemas no funcionamento dos órgãos excretores, como rins, fígado ou intestinos, não só dificultam a eliminação de toxinas como também contaminam o sangue?

Além disso, o acúmulo de gorduras nocivas pode resultar no mesmo problema.

Acontece que o corpo procura se livrar das substâncias tóxicas e, como não consegue com facilidade, busca a alternativa de eliminá-las através dos poros, causando cravos e espinhas. 

Outra consequência desse acúmulo de toxinas é o aumento da produção de muco, o popular catarro, sobrecarregando o sistema respiratório.

Acredite ou não, tudo isso está relacionado de forma muito direta ao nosso sangue.

Se por acaso, durante o processo de desintoxicação, o sangue não cumprir corretamente seu papel e permitir que a poluição permaneça, o corpo vai sofrer uma febre interna – o que é muito comum ocorrer na maioria das doenças. 

O que fazer?

Alimentação natural, ar puro e exercícios físicos.

Esse trio é o mais poderoso desintoxicante do planeta.

Há alguns alimentos/plantas que têm maior capacidade desintoxicante.

Aqui estão alguns:



1. Bardana

Reduz a inflamação e o acúmulo de toxinas  através da urina, purificando o sangue e limpando o corpo.
Alem disso, remove o excesso de ácido úrico.

Quer mais?

Esta planta é boa para artrite, gota, dor ciática, espinhas, pedras nos rins, dor na garganta, herpes e cistite.

Você encontra a bardana, para chá, em lojas de produtos naturais.

2. Limão

Um poderoso alcalinizante.

Ajuda a limpar fígado, rins e desintoxica  o sangue.

3. Cavalinha

Purifica o sangue e os rins e facilita a excreção do excesso de fluidos.

As boas lojas de produtos naturais vendedm cavalinha para você fazer o chá. 

1. Salsa, couve e laranja e limão

São ricos em vitamina C.

Ou seja, podem diminuir os níveis de histamina, evitando ataques de alergia.

2. Cenouras

É rica em vitamina A e contém minerais como cálcio, magnésio e ferro.

Por isso fortalece a imunidade, favorecendo o combate  a alergias. 

3. Aipo

Contém minerais que tornam o sangue alcalino, resultando na diminuição das alergias rapidamente.
Leia Mais ►